Plasma e Corona

Novo logo 2018Lider Mundial em Fabricação de Equipamentos para Tratamento Superficial

A Tantec fabrica máquinas e equipamentos para aplicar tratamento superficial em materiais ferrosos e não ferrosos utilizando a tecnologia de CORONA E PLASMA.
As máquinas e equipamentos podem ser fornecidos nas condições OEMs ou diretamente aos usuários finais nos segmentos automotivos, farmacêuticos, indústria eletrônica, cabos, tubos, espumas, placas de espuma, polímeros e indústrias de embalagens.

Molhabilidade completaO Grupo Tantec prima pela inovação ( Estado da Arte) e contínuo desenvolvimento de novos equipamentos para novas aplicações de plasma e corona - Plasma Treatment and Corona Treatment equipments.

O objetivo de aplicar a uma superfície qualquer tratamento superficial através de plasma ou corona é elevar a energia superficial para garantir a ancoragem de tintas, vernizes ou películas aplicadas à superficie que apresentem dificuldades de adesão.

A ausência de aderência de um substrato é avaliada pela medição da molhabilidade, ou seja, quando uma superfície apresenta baixa molhabilidade ou baixa energia superficial a aderência de uma película ou cola é pobre. Enquanto, alta molhabilidade ou alta energia superficial indica alta aderência e sucesso na ancoragem de tintas e vernizes.

Teoricamente podemos interpretar o conceito de molhabilidade da seguinte forma. Conforme imagem das duas superfícies que receberam uma gota cada do mesmo líquido, podemos perceber que a imagem do lado esquerdo apresenta uma gota muito mais próxima de uma esfera com o ângulo da flecha relativamente grande, enquanto a imagem do lado direito vemos uma gota muito mais espalhada e o ângulo da flecha muito menor.
Dizemos, então, que a superfície do lado esquerdo tem baixa molhabilidade enquanto a superfície do lado direito tem alta molhabilidade.
Logo, podemos concluir que quanto maior a energia superficial do substrato em relação a energia da superfície do líquido melhor será a molhabilidade. Da mesma forma, quanto menor a energia 

  

Tratamento de Plasma

O tratamento de Plasma é utilizado para melhorar a aderência e também para limpeza das superfícies. Muitas indústrias podem se beneficiar com a tecnologia de plasma para tratamento superficial como uma solução inovadora para resolver problemas de aderência e molhabilidade.

A preparação de componentes que apresentam baixa energia superficial e consequentemente são pobres em termos de molhabilidade é um passo importante antes dos processos de colagem e aplicação dos mais diversos revestimentos. O tratamento superficial com plasma torna-se uma solução econômica para a limpeza e ativação da superfícies dos componentes a receberem revestimentos adesivos ou protetivos. Dificuldades que venham a surgir na aplicação de tintas, colas, vernizes e revestimentos em geral que apresentem baixa qualidade devido a falta de aderência e molhabilidade resolvemos utilizando plasma.

Comparada a soluções caras e que requerem infraestura complexa, mão obra para operar, alto custo de manutenção, risco impactando nos seguros das empresas, o plasma consiste numa solução simples, econômica, baixo custo operacional e alinhado com as melhores praticas ambientais.
Em termos de aplicação, os maiores problemas encontrados estão relacionados a geometrias complexas ou produtos que não permitem a aplicação da Tecnologia de Corona. Nestes casos o Plasma aparece como opção indiscutível para sanar todos os problemas de ativação da energia superficial. Outra e tão importante característica da tecnologia é a possibilidade de personalizar a aplicação, para isto contamos com mais de 40 anos no mercado fornecendo equipamentos para o mundo.
Materiais como plásticos tendem a perder qualquer tipo de impressão ou revestimento feito em suas superfícies devido à sua textura brilhante, a menos que sejam tratados. Os plásticos são feitos de polipropileno e são homopolares, o que significa que não se ligam tão facilmente.

A aplicação de tratamento com plasma em superfícies plásticas pode resultar num pré-tratamento eficaz da activação da superfície antes de qualquer colagem, impressão ou aplicação de revestimentos. Da mesma forma, materiais como cerâmica e vidro também podem ser tratados com plasma. Normalmente, o oxigênio industrial é usado no tratamento de plasma como um gás de processo, daí o título: plasma de oxigênio. Como também, podemos usar o ar atmosférico, neste caso, denominamos plasma atmosférico. Dependendo do tipo de material a ser tratado com plasma, os efeitos podem permanecer proeminentes por apenas alguns minutos ou mesmo meses.

Temos para as mais diversas aplicações diferentes equipamentos de plasma:

  • • PlasmaTEC-X - Gerador de Plasma Atmosférico
  • • VacuTEC - Câmara de Plasma a Vácuo
  • • VacuLAB - Unidade de Teste de Laboratório e Produção Menor
  • • RotoVAC - Câmara de Vácuo Rotacional
  • • ProfileTEC - Plasma com bicos aplicadores para perfis
  • • SpinTEC - Cabeça Rotativa para Plasma Atmosférico
  • • VacuLINE - Câmara automatica de Plasma a Vácuo
  • • DyneTEC - Medidor de Energia Superficial
  • • VacuTEC-2020 - Plasma a Vácuo

 

Tratamento Corona

A Tantec, da mesma forma que se posiciona como Lider Mundial no fornecimento de equipamentos para aplicação de plasma também é referência na fabricação de equipamentos para aplicação da TECNOLOGIA DE CORONA POIS O PLASMA É UMA CONSEQUÊNCIA NATURAL DO EFEITO CORONA.

Estamos presentes nos maiores grupos mundiais como fornecedores de TRATAMENO SUPERFICIAL com a Tecnologia Corona como alternativa e ou melhor solução para elevação da energia superficial dos mais diversos substratos. Temos um parque grande de soluções em termos de equipamentos.

A aplicação de tecnologia Corona para elevar a energia superficial consiste em aplicar diretamente descargas elétricas na superfície com o objetivo de modificar as propriedades da mesma e garantir que o revestimento aplicado, tinta de impressão e adesivos permaneçam indefinidamente, ou seja, a adesão seja perfeita.

O objetivo do tratamento superficial com CORONA é otimizar as propriedades de adesão dos materiais à base de polímeros pois, normalmente, apresentam baixa energia superficial impactando na qualidade da aderência de tintas, adesivos e revestimentos que, por natureza, apresentam elevadas energias superficiais. A tecnologia CORONA é amplamente utilizada em indústrias de filme plástico, extrusão, automotiva e médica. PARA OBTER ADERÊNCIA DE ALTÍSSIMA QUALIDADE É CRUCIAL QUE A ENERGIA SUPERFICIAL DO SUBSTRATO SEJA IGUAL OU MAIOR QUE A ENERGIA SUPERFICIAL DO REVESTIMENTO APLICADO AO POLÍMERO.

Fornecemos sistemas corona personalizados, para usuários finais e OEMs, consistindo numa grande gama de soluções industriais.

Equipamentos e sistemas de tratamento Corona:

  • • RotoTEC-X - Corona para Tratamento de produtos plásticos tridimensionais
  • • SyrinTEC - Corona para Tratamento de Seringas
  • • PipeTEC - Corona para Tratamento de Grande Tubos
  • • CableTEC - Corona para Tratamento de Cabos
  • • SpotTEC - Corona de alta frequência
  • • FoamTEC - Corona para Tratamentode Espuma e Placa de Espuma
  • • NeedleTEC - Corona para Tratamento do Alojamento e Suporte Plástico da Agulha Corona para cubos de agulhas de plástico
  • • MonTEC - Sistema de Monitoramento de Desempenho da Corona
  • • Gerador HV-X - Fonte de alimentação Corona
  • • LeakTEC - Sistema Corona para Detecção de furos e rachadura em materiais plásticos

 

MOLHABILIDADE 1O Plástico vem substituindo os materiais cerâmicos, vitreos e metálicos.

Vantagens: Os produtos plásticos são leves, resistentes, flexíveis, de baixo custo e duráveis
Desvantagens: Os íons presentes na superfície plástica apresentam baixa capacidade de atração

Sem esta atração molecular os líquidos falham ao molhar a superfície, resultando em pobre adesão e cobertura.

Solução Possível: O tratamento com eletricidade pode ajudar a solucionar esta desvantagem elevando o nível da energia superficial e consequente melhora da molhabilidade e aderência da superfície.

Na prática podemos perceber o resultado do tratamento superficial em uma amostra real. A peça do lado direito superior apresenta baixa molhabilidade, após tratada, podemos verificar na imagem na parte inferior do lado esquerdo a elevação da molhabilidade e consequente melhora na aderência.

 

 Valores de Energia Superficial para diferentes Materiais Sólidos
PTFE <20mN/m
PP <30mN/m
PE <32mN/m
PS <34mN/m
PC <34mN/m
ABS <34mN/m
XLPE <32mN/m
EPDM <30mN/m
PUR <34mN/m
SILICONE <20mN/m

 

Valores de Energia Superficial de Alguns Líquidos para efetivar a Adesão

Tinta UV 48-56mN/m
Tinta à base d´agua 50-56mN/m
Coatings 46-52mN/m
Adesivos UV 44-50mN/m
Adesivos à base d´agua 48-50mN/m

Os valores aqui apresentados estão tabelados com referência para estudo e análise dos processos de tratamento superficial com plasma e corona. Estes valores, normalmente, são medidos com o DynaTec fornecido pela Tantec.  Saiba mais...

 


 Equipamentos para aplicação de Tratamento Superficial com Plasma - PlasmaTEC - X     VacuTEC     ProfileTEC

VACUOTEC COMPLETOPLASMATEC COMPLETO

O novo sistema  de Tratamento Superficial com Plasma Atmosférico PlasmaTEC-X é construído fazendo uso do conceito de descarga elétrica DC em alta voltagem no ar atmosférico.  A simplicidade e versatilidade das novas unidades permitem a perfeita integração à células robóticas, como unidades isoladas ou em grande quantidade em uma linha de produção.

O processo de produção do plasma ocorre dentro dos bicos aplicadores (Nozzles), ou seja, a alta voltagem dentro dos bicos aplicadores ioniza o ar atmosférico e sob certo nível de pressão são expelidos do bico dando origem a uma pequena tocha que visualmente denominamos plasma. Sob alta pressão as partículas chegam à superfície a ser tratada e através de contato mecânico produzem uma micro limpeza e elevação da energia superficial. O atual gerador faz o controle automático da pressão de ar garantindo alta eficiência no processo de aplicação do plasma. Saiba mais...

O plasma também pode ser aplicado no vácuo em escala industrial e laboratorial, nas aplicações com plasma a vácuo existe ainda a possibilidade da inserção de gases para elevar o nível de energia superficial pois, diferentes gases podem produzir diferentes níveis de elevação da energia superficial. A  aplicação do plasma a vácuo se dá dentro de camaras construídas de acordo com a necessidade de produto do cliente. Estas camaras podem está inseridas ao lado da linha de produção do cliente e ou inseridas diretamente na linha, operando sincronizada com a produção do cliente. Saiba mais...

Nas aplicações em borrachas como EPDM, perfis automotivos, a Tantec lançou a solução para linhas de produção com o ProfileTEC que consiste numa máquina equipada com várias cabeças ou bicos de aplicados dispostos em angulos especificos para que toda a área da borracha seja tratada para garantir que haja perfeita aderência ao aplicar a cola. Saiba mais...

 


 Equipamentos para aplicação de Tratamento Superficial com Corona

O tratamento corona é uma técnica para modificar a superfície que usa descargas elétricas para inserir mudanças nas propriedades superficiais do material. O tratamento corona garante alterações importantes na superficie do produto ou objeto que impactarão positivamente na elevação da aderência de tintas, camadas protetivas e colas.

O propósito do tratamento corona é otimizar as propriedades de adesão de materiais com bases poliméricas. A baixa energia superficial dos substratos de base poliméricas frequentemente apresentam baixa energia superficial e pobre aderência de tintas, colas e camadas protetivas os quais naturalmente apresentam alta energia superficial e exigem que os substratos tenham no mínimo o mesmo nível energético para que ocorra perfeita aderência. O tratamento corona é largamente utilizado em filmes plásticos, extrusoras, na indústria automotiva e de fabricação de produtos médicos hospitalares.

A Tantec desenvolve e já desenvolveu a mais completa linha de equipamentos para aplicação de tratamento corona em várias segmentos industriais, ou seja, indústria automotiva, médico hospitalar, fabricação de cabos e tubos plásticos.

 

Indústria médico hospitalar

CORONA 2 COMPLETA

  • VacuTEC - Tratamento superficial de cateters com vácuo, antes do tratamento a energia superficial é de apenas 38mN/m e depois é elevada para 72mN/m.  Saiba mais...
  • RotoVAC - Utilizado para garantir uniformidade de tratamento em pequenas peças. O produto é colocado dentro de um tambor que girará dentro da máquina fazendo com que todas as partes do produto sejam tratadas.  Saiba mais...
  • RotoTEC – Aplicado ao tratamento superficial de lentes oftalmológicas e revestimentos. As lentes plásticas para aplicações oftalmológicas são produtos sofisticados e que devem apresentar alto desempenho durante o processo de fabricação e aplicação filtros, material fotocromático e coberturas anti riscos. Após o tratamento as tensões são realmente muito altas da ordem de 72mN/m, tanto quanto, a molhabilidade. Saiba mais...
  • SyrinTEC – Utilizado para tratamento superficial do tubo das seringas.  Saiba mais...

 

 

MAQUINA CORONA COMPLETA SERINGAS COMPLETAS

Ainda no segmento médico hospitalar podemos destacar sistemas para tratamento superficial do compartimento de acomodação da agulha, que seria o NeedleTEC que foi projetado para operar em linhas de alta velocidade de fabricação, injeção e colagem de agulhas. Saiba mais...

No caso de o cliente demandar grande produção, linhas completas e totalemte automatizadas podem ser produzidas para aplicação do tratamento corona em grande escala. A máquina pode ser integrada a linha de produção do cliente, totalmente automatizada, com alarmes, filtros e comandos que retro alimentam a linha onde está inserida.  Saiba mais...

 


  Indústria de Tubos e Cabos

PAINEIS COMPLETOCORONA 1 COMPLETA

Para a indústria de tubos a Tantec desenvolveu o PipeTEC para executar o tratamento superficial ou limpeza do interior dos tubos afim de melhorar a aderência superficial para posterior aplicação da espuma de PUR,  a qual faz-se necessária para garantir a isolação do mesmo. Saiba mais...

O segmento de cabos elétricos necessita identificar e codificar todos os cabos fabricados, afim  de garantir rastreabilidade e auxiliar o usuário final na escolha do cabo correto. De tal forma que, a impressão de longa duração e boa qualidade somente é conseguida após o mesmo ser submetido a um tratamento superficial pelo efeito corona. Materiais como PP, PE e PTFE tem suas propriedades de aderência altamente elevadas após serem devidamente tratados. Pensando nisto, a Tantec desenvolveu a solução ideal para linhas extrusoras de alta velocidade, o CableTEC. Saiba mais...

Havendo necessidade de testes laboratoriais o cliente pode utilizar o sistema corona de alta frequencia da Tantec para avaliar a elevação da energia superficial em laboratório, ou seja, o LabTEC é uma solução muito interessante para testes preliminares. Saiba mais...

 

 SPOTEC COMPLETASPOTEC COMPLETO 1O Spot TEC é uma boa solução em se tratando de corona de baixa frequência para várias aplicações onde a necessidade de tratamento superficial ocorre em grandes áreas e peças com geometrias complexas. O SpotTEC pode cobrir áreas de cerca de 50mm de largura. É muito simples de ser inserido em linhas de produção pois, permite a robotização da cabeça aplicadora e a montagem ao mesmo tempo de vários aplicadores. O painel do gerador é compacto e facilmente pode ser montado em um gabinete. O cliente pode solicitar a customização dos sinais de saída para completa integração do equipamento a sua linha de produção.  Saiba mais...

 


Indústria Automobilística

A indústria automobilística destaca-se pelo dimensional das peças fabricadas e pela geometria complexa dos produtos. Normalmente neste segmento a busca por tratamento superficial vem de encontro a dificuldades apresentadas pelos materiais quando são pintados, colados, aplicação de vernizes e necessidade de limpeza superficial de resíduos orgânicos.

Três linhas de equipamentos estão disponíveis, ou seja:

PLASMATEC COMPLETO

  • VacuTEC – Produz o tratamento superficial tridimensional de pequenas e grandes partes, independente da geometria. Saiba mais...
  • PlasmaTEC – Utilizado como uma solução extremamente potente para tratamento superficial parcial do produto.  Saiba mais...
  • ProfileTEC – Máquina projeta especificamente para aplicar tratamento superficial em perfis de EPDM. As máquinas são projetadas para operar em alta velocidade e com produtos de geometrias complexas.  Saiba mais...

 

 

 

 


 Sistema Especializado para Detecção de Furos - LeakTEC

IMAGENS LEAK TEST COMPLETA

O LeakTEC é uma ferramenta eletrônica de teste, não destrutiva, extremamente potente para detecção de furos em películas não condutivas. O LeakTEC detecta a presença do furo através da passagem de tensão em alta voltagem (DC) entre um par de eletrodos, desta forma garantido que todos os produtos produzidos possam ser testados garantindo assim a rastreabilidade da produção. Este tipo de teste é de grande importância em vários segmentos da indústria e em particular na área médico hospitalar para verificação da integridade de tubos, containers, pipetas, filmes finos extrudados e bolsas médicas para medicamentos.

A capacidade de medição deste equipamento pode ser visualizada pelo resultado das medições que executa, podendo detectar furos menores que 3 microns quando se insere a amostra a ser medida entre o par de eletrodos de medição. Saiba mais....

 

 

 


 

Enviar para DeliciousEnviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google BookmarksEnviar para StumbleuponEnviar para TechnoratiEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn
Sky Bet Bonuses by http://bettingy.com/ £30 Free Bets